Tiago Almeida Goncalves Vida Bessa

Novos tratamentos para ceratocone no Estado do Tocantins

Tiago Almeida Goncalves Vida Bessa
É oftalmologista – CRM 2110
Diretor da Vision Laser – Centro de Correção Visual, em Palmas - 
(cirurgia de catarata assistida com “Femtolaser” – FEMTOFACO, sem uso de lâminas - cirurgia de miopia, hipermetropia e astigmatismo a  laser” - cirurgia do ceratocone (Implantes de Anéis, Cross-Link, “Laser” Topoguiado) - femtoLasik, Lasik e PRK personalizados e otimizados
O ceratocone é uma doença da córnea que causa afinamento e encurvamento  progressivos, distorcendo bastante a visão e fazendo com que nem os óculos funcionem bem.

Normalmente, aparece na infância e adolescência, dificultando muitas vezes as atividades escolares, mas pode também se manifestar nos adultos jovens.

O tratamento do ceratocone sempre é personalizado, pois em cada um a doença se 
manifesta de uma forma diferente no que diz respeito a idade de aparecimento, evolução, grau de encurvamento, quantidade de afinamento e presença de aberrações ou distorções corneanas.

Em alguns raros casos, tenta-se uso de óculos, pelo menos para dar uma visão útil em  determinadas ocasiões, pois mesmo com óculos nunca a visão fica perfeita.

Após a tentativa com os óculos, as lentes de contato rígidas podem oferecer uma visão  perfeita ou quase perfeita, permitindo uma vida normal, porém com os cuidados devidos de quem usa lentes de contato.

Quando os pacientes não se adaptam às lentes devido desconforto ou intolerância,  indicamos implantes de segmentos de anel na córnea, um procedimento que dura uns 15 minutos e é realizado com anestesia local, colírio. Isso permite que a córnea adquira um formato melhor, diminua suas distorções e aberrações e permita uma melhor visão com os óculos ou lentes de contato.

Uma abordagem bem recente, que temos visto em congressos e trabalhos científicos, é o tratamento TOPOGUIADO da córnea, para corrigir ou diminuir as aberrações com “excimer laser”. Neste tratamento, colhemos de forma computadorizada todas as informações das aberrações e alterações do relevo presentes na córnea do paciente e transferimos estas informações para o aparelho de “Excimer Laser”.

O “Excimer Laser”, por sua vez, consegue melhorar as aberrações ou deformidades em poucos segundos de aplicação, tornando a córnea mais regular. É como
se fizesse um aplainamento das áreas mais curvas, deixando o terreno mais suave e regular, permitido melhor visão corrigida.

Realizamos no Tocantins os primeiros casos de tratamento topoguiado de ceratocone com “laser” nos últimos meses, com resultados bem satisfatórios.  Importante saber que a doença sempre pode evoluir, e caso haja alguma evolução detectada nos exames, devemos indicar o “cross-link” de colágeno, que é o procedimento que objetiva endurecer a córnea para que ela não piore. Normalmente deve ser repetido a cada 5 anos, pelo menos até os 30 anos de idade. Depois desta idade, a taxa de progressão é bem menor.

Enfim, os portadores de ceratocone e suspeitos devem fazer um acompanhamento a cada 6 meses, a fim de buscar uma maior segurança e melhor qualidade de vida com os diversos tratamentos atuais.

Comentários