16/05/12 18h12 16/05/12 18h21

Polícia Federal atua contra fraude em seguro-desemprego em Araguaína

Envolvidos responderão por crime de estelionato qualificado
Da Redação

Três pessoas foram encaminhadas à Delegacia de Polícia Federal em Araguaína, nesta quarta-feira, 16, acusadas de fraudar o seguro-desemprego. Foram presas em flagrante duas funcionárias, que estavam recebendo a terceira parcela do seguro-desemprego indevidamente, e o empregador, um contador cujo escritório de contabilidade fica no centro de Araguaína.

De acordo com as investigações, as acusadas foram demitidas de uma empresa da qual o contador era sócio e requereram o seguro-desemprego. Porém, continuaram trabalhando para ele, de maneira informal, recebendo o benefício.

Conforme a assessoria de comunicação da PF em Araguaína, no mesmo período do ano passado, a Polícia Federal deflagrou duas operações simultâneas em Araguaína/TO, com o objetivo de desarticular quadrilhas de fraudadores do seguro-desemprego na região.

As operações foram intituladas de Filtragem e Bloqueio II e resultou em várias prisões em flagrante de pessoas que realizavam saques indevidos do seguro-desemprego em agências da Caixa Econômica Federal (CEF). Em levantamento da Polícia Federal, foi calculado um prejuízo de cerca de R$ 1,8 milhões aos cofres públicos.

Ressalte-se que as principais ações de empregos financiadas com recursos do Fundo de Amparo ao Trabalhador (FAT) estão estruturadas em torno do Programa do Seguro-Desemprego.

O FAT financia programas voltados para setores estratégicos (como transporte coletivo de massa, infra-estrutura turística, obras de infra-estrutura voltadas para a melhoria da competitividade do país), fundamentais para o desenvolvimento sustentado e a melhoria da qualidade de vida do trabalhador.

Os envolvidos responderão por crime de estelionato qualificado, cuja pena varia de 1 ano e 4 meses a 6 anos e meio de prisão. A Polícia Federal continuará com as investigações já que trabalha com a possibilidade de existirem outros fraudadores desse tipo de crime espalhados na região.
Leia por assunto: