07/03/13 08h55 07/03/13 10h38

Camponesas do MST fazem manifesto em fazenda de Kátia Abreu e interditam trecho da BR-153

Devido à manifestação, mais de 20 quilômetros de pista estão congestionados
Raimunda Carvalho
Da Redação

Cerca de 500 mulheres do Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST) sabotaram um canteiro de mudas de eucalipto na sede da Fazenda Aliança, de propriedade da senadora e presidente da Confederação Nacional da Agricultura (CNA),  Kátia Abreu (PSD), no município de Aliança. As camponesas interditaram os dois lados de um trecho da BR-153 e atearam fogo em pneus.

Foto: Divulgação

Movimento reivindica reforma agrária e melhoria financeira em favor dos pequenos agricultores

O manifesto que teve início às 5 horas, desta quinta-feira, 7, é referente ao Dia Internacional da Mulher, 8 de março, cujo lema é Mulheres Sem Terra na Luta contra o Capital e pela Soberania dos Povos!

De acordo com a Polícia Militar (PM), que está no local, o movimento é para reivindicar reforma agrária e melhoria financeira em favor dos pequenos agricultores sem terra.

A PM informou ainda que, devido à manifestação, mais de 20 quilômetros de pista estão congestionados, mas há previsão de que a BR seja liberada ainda pela parte da manhã.

“A ruralista e senadora Kátia Abreu é símbolo do agronegócio e dos interesses da elite agrária do Brasil, além de ser contra a reforma agrária e cometer crimes ambientais em suas fazendas por isso estamos realizando esse ato político e simbólico em sua propriedade”, afirma a dirigente do MST de Tocantins, Mariana Silva.

Segundo informações do Movimento,  dados do Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama) do Tocantins, apontam que a fazenda Aliança foi embargada em duas situações, no ano de 2011 e 2012, por desmatamento e derrubamento de árvores ou demais formas de vegetação natural em área considerada de preservação permanente.

O CT entrou em contato com a assessoria de imprensa da senadora Kátia Abreu que disse que a senadora foi informada do ocorrido e que deve se manifestar após tomar conhecimento, por meio de sua equipe - que se deslocou para a região -, sobre o fato.
Leia por assunto:
  • 1º) comentário por em 07/03/13 09h25
    Essab aí é a segunda Carlinho cachoeira isso aó não mim engana , e o pior é que ja mim enganou e votei nela , hoje trabalho contra essa cidadã se é o nome certo de chamar essa ............................
    (Usuário identificado pelo IP: 177.2.99.161)
  • 2º) comentário por em 07/03/13 09h34
    O que é vestido de cordeiiro ?
    (Usuário identificado pelo IP: 177.2.99.161)
  • 3º) comentário por em 07/03/13 09h35
    Na Bahia carrapixo é praga ...............
    (Usuário identificado pelo IP: 177.2.99.161)
  • 4º) comentário por em 07/03/13 10h49
    Kátia Abreu QUER SER GOVERNADORA!!!, PARA GOVERNAR P/ ELITE, ELA TEM E QUE ANDAR PELAS ESTRADAS DO TOCANTINS E VER EM LOCO COMO O POVO ESTA SENDO TRATADO POR ESTE DESGOVERNO !!!!
    (Usuário identificado pelo IP: 186.213.196.211)
  • 5º) comentário por em 07/03/13 10h58
    Eis aí a rainha da motosserra!
    (Usuário identificado pelo IP: 200.129.176.3)
  • 6º) comentário por em 07/03/13 11h09
    Temos que combater sim, no campo da ideias, no congresso e nas articulações politicas, Agora faça me o favor, o MST está sendo usado como massa de manobra, pq isso aí é um ataque politico patrocinado. Vou protestar sempre contra o que está errado.
    (Usuário identificado pelo IP: 189.65.251.147)
  • 7º) comentário por em 07/03/13 11h10
    O que estes deliquentes do MST fazem é dígno de cadeia. Não respeitam ninguém, são baderneiros. veja o exemplo de José Rainha, um bandido do MST. Cadeia nestes vagabundos. Aí de 100 tem um que realmente quer trabalhar. Muitos não sabem pegar numa foice ou enxada. Não sabem plantar sequer um pé de bananeira.
    (Usuário identificado pelo IP: 187.55.174.168)
  • 8º) comentário por em 07/03/13 11h36
    Bandidos pobres contra bandidos ricos!
    (Usuário identificado pelo IP: 189.31.12.199)
  • 9º) comentário por em 07/03/13 19h47
    CAMPONESAS do ASFALTO manipuladas por pretensas futuras políticas. Antigamente VADIAGEM era considerado contravenção. Agora ainda pagamos pelos marmitex de luxo dessas desocupadas enquanto muitas mães não tem sequer o leite para dar para seus filhos.
    (Usuário identificado pelo IP: 201.10.139.231)
  • 10º) comentário por em 07/03/13 21h24
    Como pode isso. Deixa eu ver se entendi direito. A Polícia Militar estava no local, pode ou não ter presenciado o ATO SIMBÓLICO, mas não prendeu ninguém? Vandalismo puro. São criminosas, isso sim. Aliás, coitadas. São literalmente usadas.
    (Usuário identificado pelo IP: 189.10.72.143)
  • 11º) comentário por em 07/03/13 23h00
    Ate quando teremos que suportar atitudes como essa e outras com o mesmo objetivo; A falta de respeito com a propriedade alheia o vinculo politico com baderna social.
    (Usuário identificado pelo IP: 187.69.143.140)
  • 12º) comentário por em 08/03/13 06h11
    Como disse o José, são "bandidos pobres contra bandidos ricos". Chamar esta patuléia de CAMPONESAS foi muito educado da parte do site. São grileiros de terras. Independente da Kátia ser o que é. Alguém gostaria de ter sua casa ou propriedade invadida? Ora, que país é este ?
    (Usuário identificado pelo IP: 189.73.214.212)
  • 13º) comentário por em 08/03/13 07h25
    O mst fez errado tinha primeiro era que quebrar o pau nessa senadorazinha de nada, essa mulher e um perigo constante no tocantins.
    (Usuário identificado pelo IP: 187.6.212.108)
  • 14º) comentário por em 08/03/13 13h47
    TA CERTO povoa santos ESTA SENADORA NÃO CONHECEMOS OBRAS DESTA MULHER QUE TINGI O NOMES DAS OUTRAS MULHERS. QUERIA ESTA NESTE PROTESTO P/ CONHECER AS OBRAS DELA COMO PALAMENTAR NO TOCANTINS, ESTA FAZENDA TEM MUITAS OBRAS PALAMENTAR.
    (Usuário identificado pelo IP: 187.7.237.101)