Palmas

Prefeitura inaugura sistema de coleta seletiva; serão 26 pontos na cidade

Para o município, o programa prevê a conscientização da comunidade sobre a necessidade da separação dos resíduos

Da Redação

O Parque Cesamar recebeu nesta quarta-feira, 17, data em que se comemora o Dia Mundial da Reciclagem, o primeiro dos 26 pontos de coleta seletiva mapeados em toda a cidade, dentro do programa Coleta Palmas, de caráter permanente, que prevê a separação e coleta dos resíduos secos. A iniciativa foi idealizada  pela primeira-dama do município, Glô Amastha, dentro das ações da Fundação de Meio Ambiente (FMA).

De acordo com o Paço, o programa prevê, além da coleta seletiva, a conscientização da comunidade sobre a necessidade da separação dos resíduos. “Lançar é a parte mais fácil. Agora precisamos do envolvimento de todos, para que esta ação cumpra seu objetivo. Precisamos tornar um hábito a separação dos resíduos secos. Estas são ações que geram renda e garantem melhor qualidade de vida e conforto urbano”, enfatizou a primeira-dama.

O prefeito Carlos Amastha (PSB) também reforçou a importância da parceria com a comunidade para que o programa tenha êxito. “Vamos insistir com a população, envolver crianças e jovens nesta ação, que será permanente”. O prefeito ainda explicou que o Coleta Palmas só foi lançado agora, porque antes foi necessário criar as condições para que, depois de iniciado, ele seja ininterrupto.

Foto: Júnior Suzuki/Prefeitura de Palmas
Programa prevê, além da coleta seletiva, a conscientização da comunidade sobre a separação dos resíduos


“Já temos este hábito em nossa casa e sabemos da importância. Por ter a consciência do quão importante é esta política tão abrangente, é que estamos empenhados para que seja uma ação continuada. Temos o aterro sanitário modelo para o Brasil. Não é possível que a gente jogue lá resíduos, que poderiam gerar renda para tantas famílias e que diminuam a vida útil daquele espaço”, continuou Carlos Amastha.

Já o presidente da FMA, Evercino Moura dos Santos Júnior, considerou que o Palmas Coleta deve se consolidar como o marco das políticas ambientais da Capital. “Cuidar do lixo, dando aos resíduos a destinação adequada é uma das ações mais simbólicas de preservação ao Meio Ambiente”, disse ele.

Cooperan
O presidente da Cooperativa de Catadores de Produção de Recicláveis do Tocantins “Amigos da Natureza” (Cooperan), Otacílio Cardoso, falou da importância do programa para as pessoas que trabalham com a coleta de recicláveis na Capital. “Com a concretização desse programa, nosso trabalho terá melhor rendimento. Começamos pequenos e hoje somos muitas famílias que vivem da coleta seletiva em Palmas e é certo que colaboramos para a economia e a sustentabilidade”, avaliou.

Foto: Júnior Suzuki/Prefeitura de Palmas
Amastha em discurso: “Vamos insistir com a população, envolver crianças e jovens nesta ação, que será permanente”


Já o vereador Tiago Andrino (PSB), que representou a Câmara Municipal, avaliou que o Coleta Palmas insere Palmas definitivamente no século 21 e na modernidade. “Agora podemos dizer que nossa cidade é moderna, com a adoção de políticas transversais que incluem a sustentabilidade, educação, saúde”, considerou.

Três tipologias
O programa Coleta Palmas tem 26 pontos de coleta mapeados em todas as regiões da Capital, dentro de três tipologias: na primeira são seis Estações de Coleta, que terão instalados quatro contêineres caracterizados para que sejam depositados três diferentes tipos de materiais (plástico, papel e metal). Também haverá uma Estação de Coleta Itinerante, que percorrerá todos os grandes eventos de Palmas, incentivando à correta separação de resíduos.

Na segunda tipologia serão 11 Pontos de Entrega Voluntária (PEVs), que contarão com dois contêineres azuis para a separação e coleta de resíduos secos. A terceira terá nove pontos, com caçambas do tipo tira-entulho, que também serão destinadas à separação e coleta de resíduos secos.

A coleta e destinação final dos resíduos das caçambas serão feitas pelas empresas de tira-entulho, em parceria com a Associação Tocantinense de Empresas Transportadoras de Entulhos, Reciclagem e afins (Asteter). Esse material será destinado à Associação de Catadores e Catadoras de Materiais Recicláveis da Região Centro-Norte de Palmas (Ascampa) e à Cooperam. Serão respeitadas as rotas já existentes para não gerar custos excedentes aos catadores.

As secretarias municipais da Educação, Saúde e Infraestrutura e Serviços Públicos também são parceiras do Programa Coleta Palmas. (Com informações da Prefeitura de Palmas)

Leia por assunto:

Comentários