No Senado

Ataídes ataca investigados da tribuna e é ameaçado pela cúpula tucana, diz Época

Coluna da revista diz que tocantinense deixou de poder indicar um afilhado para cargo no Planalto e não almoça mais com os colegas correligionários

Foto: Divulgação/Senado Federal
Ataídes Oliveira garante que é "queridíssimo" dentro do PSDB e nega ter recebido represálias

Da Redação

A coluna Expresso da revista Época, comandada pelo jornalista Murilo Ramos, expôs nesta quinta-feira, 18, que a situação do senador Ataídes Oliveira com a cúpula do Partido da Social Democracia Brasileira (PSDB) não é das melhores.

A insatisfação dos caciques com o tocantinense deve-se ao discurso feito da Tribuna pedindo punição, renúncia e até a prisão para os envolvidos na lista de delatados por executivos da Odebrecht, logo após a divulgação dos nomes. O parlamentar só esqueceu que o colega de Congresso Nacional Aécio Neves, então presidente do partido, estava no meio.

De acordo com a coluna, Ataídes Oliveira sofreu represálias. A revista fala que o tocantinense deixou de poder indicar um afilhado para um cargo no Planalto, não almoça mais com os colegas correligionários e pode perder a presidência da legenda regional.

Ao próprio Expresso, o senador negou que esteja sofrendo retaliações pelo seu pronunciamento, acrescentando que é "queridíssimo dentro do partido" e que sua relação está "ótima" . 

Afastado
Aécio Neves foi afastado do cargo de senador pelo Supremo Tribunal Federal nesta quinta-feira, 18, após revelações de que pediu e recebeu propina da JBS. O tucano mineiro deve entregar a presidência do partido ainda nesta quinta-feira, 18, diz o Estadão. O deputado Carlos Sampaio deve assumir o posto interinamente.

Leia por assunto:

Comentários
Publicidade