cdl novo

Crea contesta remuneração de R$ 1.310 para engenheiros e pede impugnação de edital; piso da categoria é de R$ 8.433

WENDY ALMEIDA, DA REDAÇÃO 13 de Sep de 2017 - 09h32, atualizado às 09h43
Compartilhe
O Conselho Regional de Engenharia e Agronomia do Tocantins (Crea-TO) entrou com pedido de impugnação do edital do concurso público da Prefeitura de Gurupi. Segundo o órgão foram verificadas algumas “irregularidades”, em especial na remuneração oferecida para os cargos a serem ocupados por engenheiros.

No edital da Prefeitura de Gurupi o salário inicial para os cargos de Engenheiro Agrônomo, Engenheiro Civil e Engenheiro Elétrico é de apenas R$ 1.310,36 para trabalhar 40 horas. O piso salarial da categoria no Estado, entretanto, é de nove salários mínimos, ou seja, R$ 8.433,00 para 40 horas e R$ 5.622,00 para 30 horas.

O Crea informou que todas as providências legais já foram tomadas para corrigir os itens que “ferem a legislação” relacionados aos direitos dos profissionais vinculados ao Conselho.

Outro lado
O CT acionou a Prefeitura de Gurupi para se manifestar sobre o pedido do Crea-TO mas até o fechamento da matéria não teve retorno.

Confira a íntegra nota do Crea-TO:

“O Conselho Regional de Engenharia e Agronomia do Tocantins – Crea-TO entrou com pedido de impugnação do edital do concurso público da Prefeitura de Gurupi.

Foram verificadas algumas irregularidades, em especial os valores oferecidos para os cargos a serem ocupados por Engenheiros. Sendo assim, informamos que todas as providências legais já foram tomadas por esta autarquia para corrigir os itens que ferem a legislação relacionados aos direitos dos profissionais vinculados ao Sistema Confea/Crea.

Alyce Milhomem / Ascom Crea-TO” 

Comentários

Redação: Palmas, Tocantins, Brasil, +55 (63) 9 9219.5340, +55 (63) 9 9216.9026, [email protected]
2005 - 2017 © Cleber Toledo • Política com credibilidade
ArtemSite Agência Digital